quinta-feira, 23 de junho de 2011

21 DE JUNHO - DIA DO PADROEIRO SÃO LUIZ GONZAGA

         No dia 21 de junho, comemorando o dia do padroeiro da CEB São Luiz Gonzaga, dezenas de pessoas saíram em procissão pelas ruas do bairro, onde as pessoas puderam rezar e refletir sobre a vida do santo, que deixou uma vida de luxo, para cuidar de pessoas pobres e doentes, vindo a  falecer, após contrair grave enfermidade.
    Logo após foi celebrada a missa pelo Pe.Pedro, que pela primeira vez visitava a comunidade e pelo diácono Antônio Magno.
     Os cânticos foram cantados, pelo grupo sertanejo pertencente  à paróquia de Saudade.
     Os senhores Gonçalves e Luizinho com suas respectivas esposas, Herondina e Emília, únicos remanescentes da fundação da comunidade há 52 anos, foram homenageados.
     Após a missa houve um festival de caldos, onde as pessoas puderam se deliciar com caldo verde e feijão amigo, cuja renda será destinada ao retiro espiritual do pré-jovens e crisma, no final de julho. 

video
video



















9º DIA DA NOVENA – CEB STO. ARNALDO JANSEN CELEBROU

Dia 20/06/2011 - Segunda-feira

Evangelho: Mateus 7, 1-5

“Não julgar e não condenar”.

Nesse evangelho encontramos uma série de conselhos para guiar a comunidade. Seremos julgados da mesma forma que julgamos os outros. Hoje Jesus nos proíbe de julgar e condenar os outros. Por quê? Porque qualquer julgamento não evangélico dirigido a outra pessoa coloca Deus em questão.
Isso cria uma relação negativa entre Deus e nós, que o induz a nos julgar do mesmo modo que o fazemos com os outros.
Nosso amor para com o próximo deve se sincero e concreto. Para isso é necessário não julgar. Isso significa não fazer idéias erradas sobre os que nos rodeiam. O mau juízo a respeito de um irmão é sempre um atentado contra a pessoa e contra a comunidade.
A verdade é que nada no evangelho nos autoriza a fazer isso. Acostumemos a interpretar bem o próximo, mesmo quando suas ações não evidenciam o bem.








8º DIA DA NOVENA – CEB APÓSTOLO PAULO CELEBROU

Dia 19/06/2011 - Domingo

Evangelho: João 3, 16-18 Santíssima Trindade

“Deus de tal modo amou o mundo, que lhe deu seu filho amado”

O tema de hoje é o amor de Deus traduzido em obras. Deus ama a cada um de nós individual e eternamente. Esse é o amor que salva o mundo.
A primeira evidência do amor de Deus é ele nos ter enviado seu filho em condições humanas e, em decorrência disso, ter derramado seu sangue na cruz, morrendo por cada um de nós.
Uma segunda evidência de seu amor é a atitude de salvar e perdoar sem castigos.
Há ainda outra: acreditar que seu amor nos levará a uma autêntica vida de libertação sem fim.
A condição para ser salvo é crer nesta verdade , que é a máxima das verdades: Jesus é o filho de Deus. Quem o rejeita, rejeita o amor de Deus pelo de Deus pelo mundo, rejeita a salvação e se condena.
Jesus, como luz, veio iluminar nossa existência com essa certeza. Acreditar nesse amor, manifestado e revelado em Cristo, nos tira das trevas s mostra a verdade.

Deus é o amor maior. Se seguirmos o seu exemplo nossa contribuição para que o amor seja implantado será grande. Então fica a pergunta:
Como posso colaborar com a proposta de Deus?

7º DIA DA NOVENA - CEB BOM JESUS CELEBROU

Evangelho: Mateus 6, 24-34

“Buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça”

Mateus nos fala das verdadeiras riquezas, e quem quiser ser seu discípulo deve escolher seus verdadeiros tesouros: deve optar entre a luz e as trevas.
Jesus  quer introduzir na vida dos que nele crêem uma hierarquia divina de valores. Nela, Deus há de ocupar o primeiro lugar e convida a ordenar a vida conforme essa hierarquia, proclamado matar a fome e a sede de justiça, mesmo se tiverem de sofrer perseguições. Quem realmente acredita em Deus faz tudo isso com confiança.
É preciso situar este trecho do evangelho dentro do contexto do Sermão da Montanha. Jesus está tentando criar uma nova hierarquia de valores, de acordo com o evangelho. Dela o Mestre não exclui nenhuma das responsabilidades que o homem tem de transformar a natureza, a sociedade e sua própria história.



6º DIA DA NOVENA – CEB SANTA TEREZINHA CELEBROU

Evangelho: Mateus 6, 19-23

“Uma decisão necessária”

    As palavras de Jesus no evangelho de hoje concentram-se em torno do “por quê”da vida.
Para que vivemos? Qual é o fim do homem? Quais são as coisas essenciais de nossa vida?
Todos nós necessitamos de uma meta na vida, de um valor supremo que possa dirigir nossa visão e a ação no mundo. Enfim, o homem não é Deus, e só se sente bem quando se serve a um Deus, buscando nele proteção, confiança e solução para seus inúmeros problemas.
     Para Jesus, o acúmulo de riquezas não é o que conta, isso pode até contrariar o destino do homem.
E as riquezas não consistem apenas em dinheiro, mas também em poder, prestígio, fama, competições humanas etc.
    Ao contrário, Jesus nos exorta a reunir “tesouros nos céus”, tesouros que se identifiquem com os valores evangélicos, proclamados  por ele no Sermão da Montanha.
    No final da celebração, o casal José e Iraci, da comunidade São Luiz foi chamado à frente do Altar, para receber uma oração especial, pela passagem do aniversário de 33 anos de matrimônio.

Colaborou: Alexendre Davi














quinta-feira, 16 de junho de 2011

5º DIA DA NOVENA - CEB SÃO LUIZ RECEBE CEB SANTA LÚCIA

    No quinto da da novena de São Luiz Gonzaga, recebemos para celebrar a comunidade Santa Lúcia.
     A celebração nos mostrou o verdadeiro sentido de se rezar a oração do Pai Nosso. Existem duas versões da oração do Pai Nosso. Uma em Lucas 11, 1-4 sendo essa a mais breve e provavelmente a mais antiga e a outra é essa passagem que vimos hoje no evangelho de Mateus 6, 7-15.
     A instituição que introduz o Pai Nosso sublinha a peculiaridade da oração cristã, que é muito diversa daquela que os Judeus e os pagãos praticavam.
     A oração como as demais práticas religiosas, se transformava para os fariseus em motivo de ostentação.  Deixava de ser um modo de louvar a Deus e passava a ser um instrumento para alcançar honra e prestígio diante dos homens.
    A oração do cristão deve estabelecer uma relação íntima com o Pai; um clima de abandono, de isolamento e confiança a Deus. Os cristãos devem orar como Jesus orava.
    Precisamos entrar em verdadeira sintonia com o Pai. Refletir bastante sobre a oração do Pai Nosso pois existem trechos importantes nessa oração que merecem destaque como na parte que diz; Seja feita a vossa vontade. Nem sempre a nossa vontade é a vontade de Jesus e sendo assim agimos de maneira egoista pois devemos saber que o nosso tempo não é o tempo de Jesus. Precisamos também perdoar nossas ofensas e todos aqueles que nos ofenderam. Pois se perdoardes aos homens e suas ofensas o Pai celeste também vos perdoará. Mas se cultivares o mau em nosso coração, não mereceremos o perdão divino.
   O celebrante Gilson falou muito bem sobre a relação que nós cristãos temos que ter com Deus, agradecendo sempre as bênçãos recebidas. É preciso que nos transformemos em crianças, com o coração simples e sem pecado, para entrarmos no reino dos céus. Temos que seguir o exemplo de São Luiz Gonzaga, que era fiel na oração e também na hora de agir em prol do próximo.
      Durante a celebração foi feito um momento de oração, em homenagem aos 40 anos de matrimônio do casal Aluir e Maria da Penha, participantes da Pastoral Familiar da comunidade anfitriã.




quarta-feira, 15 de junho de 2011

4º DIA DA NOVENA DE SÃO LUIZ - SÃO FRANCISCO CELEBROU

     Nesta 4ª feira, dia 15 de junho, a Ceb São Luiz Gonzaga, recebeu a visita da Ceb São Francisco de Assis, que celebrou no 4º dia da novena do padroeiro.
A celebração foi especialmente oferecida aos enfermos.
     Conforme disse a celebrante Lígia:
 - O Evangelho de Mateus nos mostra três importantes ensinamentos. O Primeiro nos faz a recomendação de que precisamos banir a vaidade e o orgulho de nossa prática da lei evangélica. O Segundo é que precisamos fazer o bem diante de Deus e não diante dos homens, ou para nossa própria segurança. O terceiro ensinamento é de que, por medo do jejum, podemos perceber horizontes novos para a nossa vida, podemos crescer além do que já somos, fazendo coisas diferentes daquelas que já fizemos.
      Jesus Cristo nos revala aqui um dos tópicos-chave do Sermão da Montanha: seus discípulos precisam ser perfeitos na imitação de Deus e não dos homens, sendo responsáveis perante Deus.
Esses três ensinamentos nos mostra que devemos praticar sempre o dom da caridade, sempre em benefício aos nossos irmão mais necessitados e nunca para nosso engrandecimento pessoal. Deus nos dá esse dom justamente para que possamos levar a sua palavra para aqueles que mais precisam e com isso nos confia todo o seu amor.





   

terça-feira, 14 de junho de 2011

CEB SÃO LUIZ RECEBE CEB N. SRA DE FÁTIMA - 3º DIA DA NOVENA

   Nesta terça-feira, dia 14, a comunidade São Luiz recebeu a co-irmã, Nossa Senhora de Fátima, Vila Principal, no 3° dia da novena de seu padroeiro.
    O celebrante falou muito bem em sua homilia, sobre o ato de amar não somente os seus pares, seus entes queridos, mas amar o seu inimigo,  quem já te fez alguma ofensa. Mostrou que para ser cristão é preciso dar exemplo de humildade, perseverança e principalmente se colocar no lugar do seu próximo.
     O grupo de cântico que animou a celebração fez um belo trabalho, dando mostras de grande harmonia e afinação.